quinta-feira, 29 de março de 2007

Salazar faz comichão

No recentemente terminado programa Grandes Portugueses a polémica instalou-se desde o inicio do projecto televisivo que começou em Outubro de 2006. Neste programa, lançou-se aos portugueses o desafio de pensarem em que é que se baseia um Grande Português e qual é, para cada um dos portugueses, o seu maior compatriota. as sugestões foram muito variadas, de actores, atletas, políticos ou mesmo familiares houve um pouco de tudo. No site oficial podia-se encontrar uma Lista de Biografias de personalidades portuguesas que numa primeira fase da votação, era considerada como uma Lista de Sugestões para o voto. Mas logo a polémica começou por nessa lista não constar nomes de líderes do Estado Novo. Porém numa segunda actualização da lista os nomes de António de Oliveira Salazar e Marcello Caetano foram postos acabando assim a esta (primeira) polémica. Passada esta fase, nova polémica. Ouvia-se que nos corredores da RTP se falava que Oliveira Salazar ia bastante destacado na votação dos então já seleccionados candidatos a Grande Português. Solução: não transmitir o anúncio de apelo ao voto desse candidato, ao contrário do que acontecia com os restantes. No mínimo polémico, pois se os que estão contra Salazar tanto falam em liberdade e "censura nunca mais", a situação é no mínimo caricata.
No dia da grande final, o programa foi uma constante luta esquerda direita, chegando os defensores dos candidatos que não Cunhal e Salazar a apelar ao voto útil, e a Pivete Santos a barafustar por tudo e por nada. Salazar arrecadou 41% dos votos e ganhou, nova polémica. Mas então qual é o problema? Não passa de um programa de televisão que não teve os resultados esperados, mas que não vai mudar em nada o dia a dia do país. Grave era se ganhasse o Sócrates!

Moral da história: Salazar faz comichão à Pivete Santos

Tenho dito

2 comentários:

Luijinho disse...

Não há qualquer comentário a fazer a este esquiço de ser humano...

Vigilant Side-Kick disse...

1º- A posta é despropositada, até porque o HR já tinha feito uma do género (fez primeiro e fez melhor, ò minorca!).

2º- Para tua informação, caso tenhas andado desligado da actualidade nacional nos ultimos tempos, o Socrates já ganhou (e com maioria absolutas!). Foi DEMOCRATICAMENTE ELEITO, ao contrario de certos merdas que se colaram ao poder e por lá ficaram por 50 anos - para nosso mal.

3- A verdadeira moral da historia é que no fundo ainda há labregos mentecaptos a votar em alguem que nunca permitiu votos, num programa de TV que nunca poderia existir antes de 25 de Abril de 1974, que está a ser comentado em blogs que, de certeza, seriam censurados antes da mesma data.

De uma vez por todas - ABRE OS OLHOS E DEIXA DE DIZER MERDA! O fascismo (e a inerente falta de liberdade de expressão) não é giro nem é fashion - é de uma limitação mental triste e perocupante.

Manca-te!